Guia para iniciantes do Caminho de Santiago de Compostela

 
Um veterano da peregrinação do Caminho de Santiago compartilha suas dicas 

 

Diante do botafumeiro, um enorme incensário de latão banhado em prata suspenso nos arcos góticos da Catedral de Santiago, observei que oito padres agiam como o contrapeso a enorme estrutura, controlando uma corda tão grossa quanto meu antebraço. Estremeci ao pensar no que poderia acontecer se a corda quebrasse, derramando 175 quilos de metal aquecido e 40 quilos de carvão na multidão abaixo. O ritual de cem anos que se passava diante de mim, e a caminhada de um mês que eu tinha levado para chegar lá, parecia algo saído de um livro de George RR Martin. Mas este foi o fim da minha viagem pelo Caminho de Santiago, uma clássica peregrinação católica.

 

 

Hoje, os religiosos representam uma pequena parcela de pessoas que estão percorrendo o Caminho de Santiago. A grande maioria dos peregrinos estão em suas próprias missões, recreativas ou espirituais. Para mim, uma caminhada de um mês parecia um desafio incrível, mas também viável.

 

Estar longe de amigos e familiares, compromissos de trabalho e uma conexão à Internet, me davam o tempo que eu precisava para me descomprimir e seguir meus pensamentos para onde eles quisessem ir. Há um tipo de espiritualidade nisso também. Como qualquer outro passeio de longa distância, há um preparo físico e mental com a tarefa, um ritmo simples de necessidades diárias para praticar.

 

Uma breve história do Caminho de Santiago:

 

O ponto focal e homônimo do Caminho de Santiago é a cidade de Santiago de Compostela, localizada no extremo noroeste da Espanha. A cidade, onde a lenda diz que o mártir St. James está enterrado, se tornou um ponto de encontro para os europeus que lutavam contra os mouros no século VIII, depois que um pastor alegou ter visto uma luz brilhante nos céus acima.

 

Durante a Idade Média, o Caminho foi responsável pelo maior movimento de pessoas na Europa: milhões de pessoas, ricas e pobres, fizeram o seu caminho até Santiago de Compostela, onde a missa de peregrinação e o certificado de peregrinação asseguraram que passassem menos tempo em purgatório. A rota foi quase perdida para a história até as últimas décadas, quando um crescente volume de literatura em torno do Caminho provocou um ressurgimento do interesse pelo país.

 

Quando a maioria das pessoas fala sobre “o Caminho”, eles estão se referindo a apenas uma das muitas rotas para Santiago de Compostela. Também conhecido como o Camino Francés (o Caminho Francês), esta rota começa em Saint-Jean-Pied-du-Port, na França, cruza os Pirineus e continua para o oeste através da Espanha, cerca de 100 km ao sul da costa. Ela passa por Pamplona, ​​Burgos, Leon e uma série de pequenas cidades e aldeias, e tem cerca de 800 quilômetros de extensão, dependendo de quantos desvios você fizer.

 

Embora a caminhada em si seja a atração principal hoje, nem sempre foi esse o caso. Na Idade Média, a ideia era chegar na cidade santa de Santiago de Compostela, e não havia “ponto de partida” oficial. Mas para tornar a jornada mais segura, rotas comuns foram estabelecidas, e muitos dos caminhos através de outros países europeus convergiram em St. Jean.

 

Mas e se você morasse na Inglaterra? Ou Portugal? Ou Madri? Não faria sentido viajar para a França para começar sua peregrinação por lá. Tantas rotas menores foram estabelecidas pelos peregrinos que saíram de suas casas, e são nomeadas de acordo: O Camino Português viaja para o norte através de Portugal, enquanto o Camino Inglês servia aos peregrinos ingleses que chegavam de barco no litoral norte. Hoje, como a Rota Francesa atrai cada vez mais turistas, muitos caminhantes estão começando a redescobrir esses caminhos secundários.

 

Preparação para o Caminho de Santiago

 

Há uma infinidade de guias e recursos online para ajudá-lo a planejar sua peregrinação, mas sou da opinião de que você deve fazer o mínimo possível de planejamento. Se há alguma caminhada que vale a pena improvisar, a peregrinação a Santiago de Compostela é essa.

 

Dito isso, é uma boa ideia trazer um guia básico de rotas, como as publicadas pela Confraria de São Tiago. Estude as rotas antes de começar e use-as para descobrir que tipo de ritmo você terá que definir e quais pontos turísticos deseja ver, com base na duração da sua viagem.

 

Quando você estiver no caminho, verá que esse plano muda. Você encontrará algumas pessoas com quem você quer andar por alguns dias; você vai querer se esforçar para fazer mais alguns quilômetros. Você decidirá que é um momento perfeito para se sentar à beira do rio e pensar na vida. Ao contrário de uma caminhada em áreas remotas, há infraestrutura suficiente em torno da qual você não precisa ter todos os detalhes perfeitamente definidos.

 

Há muito pouca caminhada técnica nas rotas principais do Caminho – você estará principalmente em trilhas ou calçadas bem conservadas – para que você não precise de muita experiência. Se você quiser parra um pouco a caminhada, saia e passeie por sua vizinhança por uma hora por dia e tome cuidado para calçar seus sapatos antes. Se você não faz muita caminhada, saia por aí por uma hora ou duas por dia. Eu sempre disse que meu treinamento para o Caminho foi a primeira semana do Caminho: quando você passou pelos primeiros cinco dias, as coisas ficaram muito mais fáceis.

 

As roupas e os equipamentos técnicos que você precisará para o Caminho dependem da temporada em que você está caminhando. Sua mochila totalmente embalada, com um pouco de comida e uma garrafa de água cheia, não deve pesar mais que 15% do seu peso corporal, com uma meta de 10%. Para o meu caso de quadro de 70 kg, minha mochila pesada de cerca de 9 kg ou menos. Comece com esta lista:

 

- Uma mochila de 30 a 40 litros

 

– Sua credencial, passaporte ou documento de identidade válido, diário e uma caneta em uma bolsa à prova d’água. Traga um diário para que você possa adicionar carimbos e fazer anotações.

 

– Uma garrafa de água de algum tipo.

 

— Artigos de higiene pessoal. Tenha um bom protetor solar e um sabão adequado para lavar as mãos. Se você puder suportar, muitos homens e mulheres evitam se barbear no Camino para eliminar o peso de equipamentos.

 

– Um kit de primeiros socorros pequeno, incluindo analgésicos, creme anti-séptico, ataduras, emplastros de blister e uma agulha estéril para drenar as bolhas. As farmácias são fáceis de encontrar, portanto, você não precisa de suprimentos médicos durante todo o caminho, a menos que você dependa de uma determinada receita.

 

– Duas camisetas, dois pares de calças de zíper e três pares de cuecas e meias. Lave em suas paradas e seque durante a noite.

 

– O que você precisa para ficar aquecido e seco. Às vezes você pode estar caminhando sobre as planícies em um calor de 40 graus; uma semana depois, a neve começará a cair nas montanhas. Eu recomendo roupas íntimas de lã de merino (superior e inferior), um top de lã para o calor, uma jaqueta e calça exterior à prova de vento e água, e uma capa para proteger suas coisas da chuva.

 

– Sou a favor de sapatos leves, confortáveis ​​ou de sandálias para a maioria dos caminhantes. Eu sempre trago um par de chinelos para permitir que meus pés respirem e sequem depois de caminhar.

 

– Quantos eletrônicos você possa carregar. Traga uma câmera e um telefone, mas deixe os laptops e iPads em casa.

 

– Utensílios básicos de comer. A maioria dos albergues tem cozinha, mas eu recomendo carregar um garfo, faca afiada, prato leve, tigela e xícara. Não é incomum que alguém cozinhe espontaneamente uma refeição comunitária, ou peregrinos participem e façam algo juntos.

 

As rotas

 

A rede de Caminhos atravessa a Europa, e você pode seguir um caminho da Finlândia ou da Turquia. As possibilidades estão além deste artigo, mas estas são as principais rotas.

 

Camino Francês (o Caminho Francês)
 

O Camino Francés é a opção mais popular por uma razão: Diversas paisagens e a boa infraestrutura fazem com que seja uma caminhada agradável. A maioria das rotas de outras partes da Europa convergem em St Jean Pied-du-Port, que é onde o Camino Francés começa oficialmente.

 

Camino do Norte (o Caminho do Norte)
 

Abraçando a costa norte da Espanha, esta rota começa em Irún, na fronteira com a França, e viaja para o oeste através de Bilbao, Santander e Oveido. Os 510 quilômetros de caminho levarão cerca de 35 dias para serem concluídos, e embora as distâncias entre as cidades sejam razoáveis, as há menos opções de acomodações, o que significa que você deve manter um itinerário bastante rígido.

 

Camino Português (o Caminho Português)
 

Em contraste com muitas das outras rotas, o Camino Portugués é relativamente plano, sem muitas colinas. Ele começa em Lisboa e passa por Porto e Pontevedra em seu caminho para o norte através Portugal, e é de aproximadamente 611 km de comprimento. A infra-estrutura é razoável, mas grande parte da rota leva você ao longo das autoestradas.

 

Via de la Plata

 

 

A “plata” no nome da Via de la Plata vem de uma palavra árabe que significa “estrada de superfície larga”. Neste sentido, é bem nomeado, como a maioria do percurso segue uma antiga estrada romana ao norte de Sevilha; Se você estiver interessado em história romana, este é o caminho para você. A Via de la Plata, de quase 1.000 km, é a rota mais longa através da Espanha, e passa por Merida, Cáceres, Salamanca e Zamora, bem como outras cidades.

 

Camino Inglês (o Caminho Inglês)

 

Os peregrinos ingleses que chegam de barco da Grã-Bretanha iniciaram sua caminhada em La Coruña ou Ferrol, e o Camino Inglês é uma rota em forma de Y que pode ser iniciada em qualquer uma dessas cidades. Os 75 km de La Coruña podem ser percorridos em três dias, embora você não conquiste a Compostela, pois está abaixo de 100 km. De Ferrol, a caminhada de 112 km levará cinco dias.

 

Camino Primitivo

 

Oveido não está no Caminho Francês, mas muitos peregrinos se desviam para visitar a catedral da cidade. O Camino Primitivo é a rota mais direta de Oveido para Santiago (passando por Lugo), e se junta ao Caminho Francês a cerca de 65 km de Santiago. A caminhada é de cerca de 180 quilômetros de comprimento e é bastante desafiador, pois inclui uma boa quantidade de subidas e o clima pode ser instável.

 

Camino de Finisterre (o Caminho Finisterre)
 

Em vez de terminar sua caminhada em Santiago, muitos peregrinos continuam em um dos pontos mais ocidentais da Europa: Finisterre, cujo nome literalmente se traduz como “fim do mundo”. A rota de Santiago a Finisterra aumenta em 88 km e é melhor percorrida em cinco etapas, com uma caminhada extra opcional de 28 km até Muxia. Organizações em Finisterre e Muxia oferecem certificados para aqueles que completam essas rotas.

 

Dicionário do Caminho de Santiago

 

Todo mundo que anda no Caminho deve se familiarizar com os seguintes termos em espanhol:

 

Uma compostela é o “certificado de peregrino” que você recebe no final da caminhada, se você completar 100 quilômetros ou mais a pé. Se você não é católico, mas fez o Camino por ‘razões espirituais’ você pode obter uma compostela. Se você disser que seus objetivos não são espirituais, você obtém um certificado bastante completo de conclusão.

 

Albergues e refúgios são as paradas com acomodação dos peregrinos. Administrados por igrejas, câmaras municipais, organizações sem fins lucrativos e grupos privados com fins lucrativos, eles oferecem camas baratas em quartos de dormitório, colchões em torres de de igrejas ou oferecem quartos semelhantes a hotéis com preços a partir de cinco euros por noite.

 

Uma credencial é o “passaporte de peregrino” emitido por várias organizações amigas do camino. Cada albergue ou refugio tem seu próprio selo, que você receberá todas as noites. Você precisa de uma credencial para ficar em acomodações de peregrino e um registro completo de selos para obter sua compostela. As acomodações dão preferência primeiramente aos caminhantes, depois aos cavaleiros e depois aos ciclistas.

 

*Craig Martin tem viajado em tempo integral desde fevereiro de 2006 e fez três Caminos: o Camino Francés, a Via de la Plata e o Camino Inglés. Um neozelandês que ama vinhos e é viciado em descobrir coisas e lugares novos

Please reload

Posts Em Destaque

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo