Brasil fatura três medalhas na abertura da Copa do Mundo de Paraciclismo

 

A seleção brasileira coloriu a Itália de verde e amarelo nesta sexta-feira, 10, durante a prova de contrarrelógio individual, que abriu oficialmente o calendário da Copa do Mundo de Paraciclismo 2019. Neste primeiro grande desafio da temporada, os brasileiros conquistaram quatro medalhas, sendo dois ouros e dois bronzes.

 

Com um currículo invejável de várias medalhas e títulos em Copas do Mundo, Lauro Chaman entrou na disputa da categoria MC5 como um dos principais favoritos. O brasileiro imprimiu um forte ritmo do início ao fim da corrida e garantiu a medalha de ouro em grande estilo, estabelecendo a marca de 40min44s para completar o percurso de 27,1km.

 

“O percurso de hoje contava com trechos seletivos e técnicos, exigindo muita atenção e força para as retomadas. Mas o contrarrelógio é sempre uma prova que eu gosto muito de fazer, então foi uma honra poder colocar o Brasil no topo do pódio, ainda mais na abertura da Copa do Mundo, uma das competições mais importantes do calendário internacional”, destacou Lauro.

 

Ainda na MC5, a seleção teve Soelito Gohr na décima colocação. O italiano Andrea Tarlão marcou 41min02s e ficou com a medalha de prata, seguido pelo holandês Daniel Abraham, bronze com 41min17s. Na Classe MC1, Carlos Alberto Gomes finalizou na 4ª colocação e, na MC2, Victor Luise fez o 10º tempo.

 

Apesar do alto nível dos adversários, os brasileiros continuaram fazendo bonito em todas as categorias. A segunda medalha da seleção veio na Classe Tandem, com Marcia Fanhani e Cristiane Silva (Piloto) garantindo o bronze com o tempo de 51min31s. As polonesas protagonizaram uma dobradinha nas duas primeiras colocações. Iwoma Podkoscielma e Aleksandra Teclaw (Piloto) terminaram em primeiro lugar, enquanto Justyna Kiryla e Barbara Borowiecka (Piloto) completaram o pódio.

 

O Brasil também comemorou a medalha da paratleta Victoria Barbosa, representante da equipe JPrado Fitness/Itaipu Binacional, que marcou sua estreia em copas do mundo conquistando uma medalha de bronze na Classe WC2. Telma Bueno, do time Taubaté/Tarumã, completou a prova da WC5 com a 9ª colocação.

 

Na quinta, 9, aconteceu a disputa do contrarrelógio para as Handbikes. Quatro paratletas brasileiros participaram das provas. Na MH3, Eduardo Ramos Pimenta ficou na 15ª colocação e Mauricio Dourado terminou em 30º lugar. Marco Antonio Ferreira conquistou a 13ª colocação na MH2 e Rayr Barreto completou na 25ª colocação na MH4.

 

Neste sábado, a seleção volta para as pistas durante as disputas das provas de resistência para os competidores da Handbike. Já no domingo, os paratletas das classes C e Tandem testam sua força em percursos que chegam a ter mais de 100km distância.

Please reload

Posts Em Destaque

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

MISSÃO

- Promover a integração humana e o respeito à natureza, por intermédio de atividades ciclísticas.

 

- Promover o bem estar físico e mental e otimizar a qualidade de vida dos integrantes, em atividades esportivas semanais.

 

- Criar um ambiente de descontração, lazer e amizade entre os integrantes e suas respectivas famílias, garantindo liberdade de expressão.

 

- Fomentar o senso de responsabilidade social, agindo ativamente na busca da inclusão social e da cidadania plena.

VISÃO

Praticar atividades ciclísticas com o fim de colaborar para a construção de uma sociedade justa e igualitária, com respeito e preservação do planeta, reconhecendo os benefícios da prática do ciclismo, valorizando o esporte, participando ativamente de eventos esportivos e atividades de lazer e buscando o bem estar físico e mental de seus integrantes.

 

SUGESTÕES

  • Grey Facebook Icon
  • Grey Twitter Icon
  • Grey YouTube Icon

© 2016 BY SIMPLECI.WIX.COM/HOME