LuluFive: ciclistas empoderadas celebram a vida

 

Comemoração de 2 anos da marca tem evento de gala no MIT Point e mostra ao mercado suas novas formas de atuação 

 

O ciclismo é realmente um esporte fascinante. Ele promove amizades e momentos de felicidades que ficam na eternidade. O esporte transforma, conforta e entrega o que há de melhor na vida. A comemoração de 2 anos da LuluFive, que aconteceu no MIT Point - a loja-conceito da Mitsubishi Motors no Shopping JK Iguatemi - em São Paulo (SP) – reuniu na noite de quinta-feira - 28 de março – uma legião de atletas, empresários e entusiastas do estilo de vida ao ar livre.
 
A ocasião de gala serviu para a LuluFive apresentar aos convidados, as novas formas de atuação da marca, com serviços, produtos e geração de negócios. Além da interação social e trocas de histórias de vidas transformadas por meio da bike.

 

Gisele Gasparotto é a fundadora da LuluFive. Ela começou usando a bike como locomoção e logo se apaixonou pelo esporte. Super competitiva desde a infância, “Gi” passou a competir em alto nível até descobrir um novo talento: ensinar as outras meninas a pedalar. E foi assim que depois de 22 anos conciliando o trabalho no mercado de seguros, ela deu uma guinada na vida e foi atrás do sonho de viver do esporte, atuando com sucesso pelo viés Educativo, Social e Corporativo, sempre em máxima velocidade com sua bicicleta nas competições afora.

 

“Hoje, o sonho é uma realidade. Eu sempre quis fazer algo pelo ciclismo, sempre quis, não tinha muito bem definido o que e como, mas, sempre fui engajada no propósito de fazer o ciclismo feminino crescer. Cheguei a montar uma equipe mista para Correr uma Volta Internacional (UCI) em 2014, escrevi durante algum tempo para o blog da Go Outside sobre ciclismo, já na Route Bike, chegamos a montar a Route Ladies que eram mulheres levando outras mulheres pra estrada, mas, até então, não tinha pensado em tornar isso um negócio. Em dedicar meu tempo 100% à Lulu e deixar minha vida corporativa de 22 anos, para trás. Foi uma decisão difícil, deixar aquela suposta estabilidade para empreender num negócio meu" - diz Gisele.

 

"Chegou um momento que minha cabeça e coração eram tão voltados para a Lulu que no fim, acabei entendendo que não foi uma escolha minha, eu fui escolhida. Então, abracei com toda minha força e procurei e ainda procuro uma forma de tornar a Lulu um negócio grande, uma marca forte e que ainda pode ajudar muitas pessoas a transformarem suas vidas. E bastou entender que o dinheiro é uma consequência de algo e não o motivo principal” – acrescenta Gisele.

 

A "Turma da Luluzinha" da bike é formada por um time de competidoras e 49 alunas, como de Isabelle de Hollanda que também compartilhou sua história emocionante.
 
“Entrei no ciclismo por acaso. Meu marido me “empurrou” pro esporte, vivia um momento delicado, tinha acabado de perder um filho e ganhei uma bicicleta. A última coisa que queria era pedalar. Mas dei um voto de confiança e tudo que precisava era aquilo, acordar cedo, encontrar as meninas, aquele alto astral. O ciclismo entrou na minha vida por absoluto. Sou dentista e fui me interessando cada vez mais pelo esporte e alimentação. Comecei a fazer barrinhas e levava para elas experimentarem. Nesse ano entrei de cabeça no esporte e abrimos a We Nutz. Esporte pra mim é um estilo de vida, minha motivação no começo era acordar e ir pedalar. Hoje já quero evoluir. Até meu casamento melhorou, meu marido já pedalava e agora entendo o estilo de vida. Essas meninas me transformaram e para sempre serei LuluFive” – revelou Isabelle de Holanda.
 
“A Lulu não é uma Assessoria. É uma transformação através do ciclismo. É muito mais poderoso e abrangente. É um estilo de vida.” – completa Gisele que pedala em prol da saúde, qualidade e estilo de vida, performance e mobilidade. É movida por paixão, conhecimento e união!

 

Superação


A jornalista, apresentadora da ESPN e atleta amadora Juliana Veiga fala que “o esporte abriu caminhos na vida, o esporte é o que move minha vida. Tudo sempre relacionado ao esporte. O ciclismo me mostrou que eu vou muito além dos meus limites" - resume Juliana Veiga, que desde criança praticou esporte, como natação, snowboard e surf e, no ano passado, aceitou o novo desafio de encarar uma das provas de ciclismo mais difíceis do Brasil, o L´Étape Brasil realizado em Campos do Jordão (SP).

 

"Nunca sofri tanto na vida. O ciclismo me ensinou que eu tenho muito a aprender, que ali no asfalto minha cabeça é tão importante quanto meu físico. E que depois dalí eu posso tudo" - acrescentou Juliana, que conta que tudo começou quando vendeu o carro e passou a usar a bike como mobilidade.
 
“O ciclismo tomou conta da minha vida. Me apaixonei pela parte técnica, os outros fatores esportivos que envolvem uma equipe para ajudar a evoluir. O esporte me trouxe uma nova energia. E de tudo que vivi, sou iniciante no ciclismo, ciclismo é a superação para mim. Hoje minha competição é interna, o desafio é comigo. No L´Étape Brasil foi um desafio mental de 3 horas e 49 minutos e usei a palavra do meu técnico para me guiar até o final” – completa a desportista que segue o caminho com novos desafios.
  
Mulheres poderosas
 
Advogada e ultramaratonista Fernanda Maciel é outro exemplo de resiliência no esporte e na vida.Atleta poderosa com grandes conquistas, como a de ser a primeira mulher a correr o autêntico Caminho de Santiago de Compostela (860km em 10 dias), essa amante do esporte e da natureza afirma:
 
“O esporte ajuda muito o empoderamento das mulheres. Hoje em dia você vê várias mulheres conquistando o mundo através do esporte. Elas conseguem ter uma voz através do esporte. Mulheres em condições de vida vulneráveis que deram a volta por cima e tornaram-se grandes líderes. Mulheres são capazes, por isso vamos continuar assim espalhando essa semente de saúde, liderança e beleza. Espero que vocês consigam encontrar no esporte uma válvula de energia e um tempo para vocês mesmas, que tudo isso é maravilhoso” – diz a mineira Fernanda Maciel, radicada nos Pirineus (Espanha), que recentemente bateu um recorde mundial ao ser a primeira mulher a subir e descer o Aconcágua em menos de 24 horas.

Empoderamento dos homens

 

A bicicleta tem o poder de influenciar a vida de qualquer um. Por isso, outra experiência memorável no esporte que merece ser compartilhada é do jornalista Bruno Vicari: "Vivo o esporte. Praticando e trabalhando com ele. A prática me dá energia, amigos e saúde. Trabalhar com esporte me dá a oportunidade de conhecer grandes histórias, conversar com grandes campeões e tirar as grandes lições que nos dão com suas conquistas!" - conta Bruno, que prática triathlon desde 2007 e aproveitou sua apresentação.no evento para fazer a analogia entre sua profissão e as competições de ciclismo e Ironman. "Passo três horas na TV ao vivo. Preciso estar 100% concentrado e o esporte me dá essa disciplina" - completa.

Agradecimento aos parceiros

O evento LuluFive 2 anos contou com os apoios das marcas:
Clínica Move; LAF Seguros; Street Films; Decanter; LIFE MIX; VOSS - Brazil; Red Bull; We Nutz; Nova Pão Kent; e LiliRê.  

 

Mais sobre a LuluFive
 
Pedalamos com o compromisso de empoderar pessoas e transformar vidas por meio do ciclismo. Somos a principal marca, do Brasil, que atua com o ciclismo feminino. Atendemos também o mercado corporativo e o público infantil. Além da assessoria esportiva, temos as áreas de conteúdo e eventos.
 
O ciclismo é o nosso negócio: empreendemos por meio de serviços e produtos e oferecemos experiências on e offline. Somos a conexão com o universo desse esporte e realizamos projetos com caráter proprietário ou sob medida.  

Áreas de atuação: 

  • Corporativo              

  • Educativo                 

  • Social

  • Esportivo                 

Serviços oferecidos:

  • Assessoria de ciclismo

  • Programas de Treinamentos (5Ways)

  • Talk & Ride 

  • Corporate

  • Kids

  • Eventos e conteúdos

Mais informações: http://lulufive.com.br

 

Quem é Gisele Gasparotto

Administradora de Empresas, com MBA em Gestão Empresarial pela FGV, e sócia fundadora da LuluFive. Ciclista profissional, desde 2009; correu por grandes equipes nacionais e participou de provas nacionais e internacionais. Vice-campeã brasileira de perseguição por equipes (2015). Desenvolveu uma metodologia para ensinar técnica de ciclismo de estrada para mulheres, em 2016, quando fundou a LuluFive. 

Please reload

Posts Em Destaque

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo