Atual nº 22 do mundo, Kacio Freitas representa o Brasil no Mundial de Pista, na Polônia

 

Aos 24 anos, mineiro de Leopoldina agora luta para somar o máximo de pontos possíveis para a corrida olímpica para Tóquio. Atleta realizou a última parte da preparação no Velódromo do Rio

 

O ciclismo de pista brasileiro agora tem nome e sobrenome. Aos 24 anos, o mineiro Kacio Freitas será o representante único do país no Mundial de Pruszków, na Polônia, que começa nesta quarta-feira. A competição, que vai até domingo, reúne os 24 melhores do mundo na modalidade. Atual número 22 do ranking olímpico da UCI (União Ciclística Internacional), Kacio é natural de Leopoldina e realizou a fase final de preparação no Velódromo Olímpico do Rio.

 

- A classificação ao Mundial é uma sensação de dever cumprido, porque era a nossa ideia estar entre os 24 melhores do mundo. A gente quis fazer todas as Copas do Mundo para chegar ao Mundial. É isso o que queremos fazer no ano que vem para estarmos em Tóquio 2020. Minha meta agora é conseguir a melhor colocação possível nesse Mundial para pontuar no ranking olímpico e estar em Tóquio - disse o ciclista.

 

Dividindo-se entre Leopoldina e Rio, Kacio tem uma rotina puxada, baseada em treinos na pista, na academia e na rua. Os treinos acontecem seis vezes por semana, sendo que em dois destes dias as atividades acontecem em dois períodos.

 

Para a preparação para o Mundial de Polônia, Kacio ganhou um reforço e tanto. Liberado para uso após o acidente na estrutura que interditou o local, o Velódromo Olímpico do Rio foi a pista usada para treinos pelo ciclista mineiro nas últimas semanas.

 

- É muito importante ter essa pista dentro do nosso país. Sem contar que o recorde olímpico foi batido aqui. Antes dela, a gente tinha que ir para fora treinar, gastávamos muito dinheiro, então a construção do Velódromo do Rio foi muito importante para nós - destacou.

 

Sobre o futuro, Kacio reforça que a expectativa para estar nos Jogos Olímpicos de Tóquio é grande, embora a tendência é que o caminho se encurte cada vez mais nessa reta final para o mega evento.

 

- A expectativa de estar em Tóquio é muito boa. A um ano e meio da Olimpíada, eu estou entre os 24 melhores do mundo, então a minha chance de ir a Tóquio é muito grande. Só que, conforme se aproxima a Olimpíada, os países mais fortes vão investindo mais em equipamentos, então a tendência é que o meu caminho se dificulte um pouco nessa reta final - concluiu.

 

No Mundial da Polônia, Kacio irá competir na prova Keirin, que será realizada na quinta-feira. A disputa é realizada através de baterias classificatórias, onde os ciclistas percorrem seis voltas no total, sendo as três primeiras voltas (750m) controladas atrás de uma motocicleta que dita o ritmo da prova, aumentando a velocidade gradativamente até atingir 50km/h. Após esse período, a moto sai da pista e os atletas iniciam a disputa.

Please reload

Posts Em Destaque

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo