O desembarque - Uma homenagem aos três anos de falecimento de Vovô do pedal

 

Por mais triste e doloroso que seja, precisamos internalizar a ideia de passagem, de efemeridade existencial e que nosso destino final está além deste mundo amado e por demais conhecido. Infelizmente, ou felizmente, não sabemos dia, hora e local de nosso desembarque. Daí, muitas vezes partimos sem despedidas, sem um até mais das pessoas que gostamos e amamos. 

Assim foi com Djama Cruz, o eterno Vovô, que em 14.02.2016, num domingo ensolarado, na BR 101, sentido Aracaju (SE)-Salvador (BA), fazendo o que tanto amava (pedalando) desembarcou de sua viagem. A viagem para alguns é mais longa, para outros mais curta, mas a sua significância não se materializa em sua duração, mas sim em sua intensidade e contribuição para o próximo.

 

Algumas pessoas passam por nossa vida deixando lembranças e contribuições valiosas. Assim caminha a humanidade! Assim foi com Vovô.

 

Seguiremos nossa viagem olhando para o retrovisor de vez em quando, esperando a paisagem mudar, mas guardando em nossa memoria a bela fotografia daqueles que nos marcaram com suas ações, gestos e contribuições. 


Vovô desceu inesperadamente em uma estação de sua viagem: sem despedidas, sem um até logo, sem abraços. Sabemos que assim foi e assim será, com poucas exceções. O reencontro dar-se-á na eternidade quando todos os desencontros convergirão para novos encontros.  


Continuaremos nossa viagem lembrando com carinho e alegria de seu jeito de ser, amizade, disposição para ajudar o próximo, enfim da agradável companhia que todos que o conheceram tiveram a oportunidade de degustar enquanto esteve embarcado nessa viagem chamada vida.

 

Muita paz!

 

 

 

Please reload

Posts Em Destaque

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo