As 5 subidas mais difíceis de Minas Gerais

 

As 5 subidas mais difíceis de Minas Gerais – Eu publiquei este post inicialmente em agosto de 2016. Naquela época eu tinha uma outra forma de rankear as subidas e a lista estava precisando de revisão.

 

No meio tempo eu até lancei um livro todo dedicado ao assunto – o Guia das 100 Subidas Mais Difíceis do Brasil – e acabei descobrindo alguns segmentos que eu deixei passar nas subidas mais difíceis de Minas Gerais. Isso porque a pesquisa pra fazer o livro foi 100 vezes mais intensa e minuciosa.

 

Ao reformular esta lista, acabei identificando outros pontos interessantes.

  • Todas as 5 subidas estão entre as 20 mais difíceis do Brasil;

  • Todas têm mais de 7 mil metros de ganho de elevação;

  • Todas têm mais de 1 mil metros de altitude máxima.

Ô lugar pra ter morro!

 

Sem mais delongas, vamos lá. As 5 subidas mais dificeis de Minas Gerais para ciclistas:

 

5ª – Seguindo o trilho do trem

 

Eu não consegui achar o nome da subida da forma como os ciclistas da região a chamam, por a denominei de “Subida em Passa Quatro”, mesmo sabendo que a cidade aparecere mais vezes no ranking nacional de subidas difíceis.

 

Se você quiser saber exatamente de qual segmento estou falando, há um link no final dessa parte do post. E se quiser me ajudar a saber o nome exato da subida, serei super grato!

 

Enfim, incrustada na Mantiqueira, essa subida parte rumo a Marmelópolis e a uma das regiões mais altas do país, que também abriga o Pico dos Marins e o Pico do Itaguaré.

 

Outro fator que chama atenção na subida é seus mais de 1700 metros de altitude máxima em relação ao nível do mar, o que a coloca entre as mais altas de nosso Guia.

 

– Ranking nacional: 17ª
– Distância percorrida: 10,17km
– Ganho de elevação: 790m
– Inclinação média: 7,77%
– Ponto mais alto: 1730m
– Superfície: Terra
– Pontuação Final: 21,93

 

4ª – Subindo um point do parapente

 

Chegamos em outra região repleta de montanhas e longas subidas. Próximo de Poços de Caldas, na cidade de Andradas, encontramos o a subida para o Pico do Gavião.

 

O Pico, que é famoso por seus saltos de asa delta e parapente tem um visual incrível e acesso relativamente tranquilo. É importante dizer que a subida também pode acontecer pelo lado paulista da serra, vindo por Águas da Prata.

 

– Ranking nacional: 14ª
– Distância percorrida: 11,67km
– Ganho de elevação: 799m
– Inclinação média: 6,85%
– Ponto mais alto: 1634m
– Superfície: Terra
– Pontuação Final: 22,28

(Veja o segmento no Strava da Subida do Pico do Gavião)

 

3ª – Subida na mais popular rota de cicloturismo do Brasil

 

É no Caminho da Fé que se encontra uma das subidas mais populares do mountain bike e cicloturismo no Brasil: a famigerada Serra de Luminosa, na cidade de Brazópolis em Minas Gerais.

 

Eu digo “popular” não é à toa. A subida possui, no momento em que fazia esta pesquisa, 5111 registros de atletas no Strava que passaram  lá.

 

Fica assim em segundo lugar em popularidade, perdendo apenas para a Serra do Rio do Rastro de Santa Catarina.

 

Outro destaque: Com 11,26% de inclinação média, a subida de Luminosa é a 9ª colocada dentre todas as subidas no Brasil neste quesito.

 

– Ranking nacional: 13ª
– Distância percorrida: 7,49km
– Ganho de elevação: 843m
– Inclinação média: 11,26%
– Ponto mais alto: 1725m
– Superfície: Terra
– Pontuação Final: 26,15

(Veja o segmento no Strava da Serra de Luminosa)

 

2ª – Pico que abre o top dez do Brasil

 

O Pico da Ibituruna, nossa segunda subida mais difícil de MG, fica localizado em Governador Valadares, no vale do Rio Doce. Com uma inclinação que bate na casa dos 11% e com praticamente 900 metros de ganho de elevação, subir o Pico é não só a 2ª subida no ranking de MG como é também a 10ª de todo o Brasil!

 

Com sua enorme formação rochosa que se destaca na paisagem de Governador Valadares, subir o Pico é convite também para apreciar uma vista impressionante da região. É também outro ponto popular para a prática de paramente.

 

– Ranking nacional: 10ª
– Distância percorrida: 8,41km
– Ganho de elevação: 899m
– Inclinação média: 10,46%
– Ponto mais alto: 1076m
– Superfície: Terra
– Pontuação Final: 23,91

(Veja o segmento no Strava do Pico da Ibituruna)

 

1ª – Subida no “Corguinho”

 

Chegamos à Córrego do Bom Jesus, ou Corguinho, para os mais chegados, para a subida mais dura de Minas Gerais: a Pedra de São Domingos.

 

Ela é dura. Muito dura. Não é raro pedalar por trechos insistentes de mais de 20% de inclinação, tornando o alcance ao cume uma empreitada desafiadora.

 

Além de ser a mais difícil do estado mineiro, é também a 5ª de todo o Brasil.

 

– Ranking nacional: 5ª
– Distância percorrida: 12,98km
– Ganho de elevação: 1120m
– Inclinação média: 8,63%
– Ponto mais alto: 1936m
– Superfície: Terra
– Pontuação Final: 28,84

(Veja o segmento no Strava da Pedra de São Domingos)

 

Se você se interessou e quer continuar explorando o assunto, recomendo que conheça o Guia das 100 Subidas Mais difíceis do Brasil. Lá você encontrará não só uma lista com as subidas, mas um guia completo de onde estão as subidas, como chegar, qual o grau de dificuldade, superfície e muito mais:

 

Se preferir continuar explorando o assunto de forma gratuita, preparei uma versão “mini” do guia, om as 5 primeiras subidas mais difíceis do Brasil.

Please reload

Posts Em Destaque

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo