As 5 subidas mais difíceis de Minas Gerais

 

As 5 subidas mais difíceis de Minas Gerais – Eu publiquei este post inicialmente em agosto de 2016. Naquela época eu tinha uma outra forma de rankear as subidas e a lista estava precisando de revisão.

 

No meio tempo eu até lancei um livro todo dedicado ao assunto – o Guia das 100 Subidas Mais Difíceis do Brasil – e acabei descobrindo alguns segmentos que eu deixei passar nas subidas mais difíceis de Minas Gerais. Isso porque a pesquisa pra fazer o livro foi 100 vezes mais intensa e minuciosa.

 

Ao reformular esta lista, acabei identificando outros pontos interessantes.

  • Todas as 5 subidas estão entre as 20 mais difíceis do Brasil;

  • Todas têm mais de 7 mil metros de ganho de elevação;

  • Todas têm mais de 1 mil metros de altitude máxima.

Ô lugar pra ter morro!

 

Sem mais delongas, vamos lá. As 5 subidas mais dificeis de Minas Gerais para ciclistas:

 

5ª – Seguindo o trilho do trem

 

Eu não consegui achar o nome da subida da forma como os ciclistas da região a chamam, por a denominei de “Subida em Passa Quatro”, mesmo sabendo que a cidade aparecere mais vezes no ranking nacional de subidas difíceis.

 

Se você quiser saber exatamente de qual segmento estou falando, há um link no final dessa parte do post. E se quiser me ajudar a saber o nome exato da subida, serei super grato!

 

Enfim, incrustada na Mantiqueira, essa subida parte rumo a Marmelópolis e a uma das regiões mais altas do país, que também abriga o Pico dos Marins e o Pico do Itaguaré.

 

Outro fator que chama atenção na subida é seus mais de 1700 metros de altitude máxima em relação ao nível do mar, o que a coloca entre as mais altas de nosso Guia.

 

– Ranking nacional: 17ª
– Distância percorrida: 10,17km
– Ganho de elevação: 790m
– Inclinação média: 7,77%
– Ponto mais alto: 1730m
– Superfície: Terra
– Pontuação Final: 21,93

 

4ª – Subindo um point do parapente

 

Chegamos em outra região repleta de montanhas e longas subidas. Próximo de Poços de Caldas, na cidade de Andradas, encontramos o a subida para o Pico do Gavião.

 

O Pico, que é famoso por seus saltos de asa delta e parapente tem um visual incrível e acesso relativamente tranquilo. É importante dizer que a subida também pode acontecer pelo lado paulista da serra, vindo por Águas da Prata.

 

– Ranking nacional: 14ª
– Distância percorrida: 11,67km
– Ganho de elevação: 799m
– Inclinação média: 6,85%
– Ponto mais alto: 1634m
– Superfície: Terra
– Pontuação Final: 22,28

(Veja o segmento no Strava da Subida do Pico do Gavião)

 

3ª – Subida na mais popular rota de cicloturismo do Brasil

 

É no Caminho da Fé que se encontra uma das subidas mais populares do mountain bike e cicloturismo no Brasil: a famigerada Serra de Luminosa, na cidade de Brazópolis em Minas Gerais.

 

Eu digo “popular” não é à toa. A subida possui, no momento em que fazia esta pesquisa, 5111 registros de atletas no Strava que passaram  lá.

 

Fica assim em segundo lugar em popularidade, perdendo apenas para a Serra do Rio do Rastro de Santa Catarina.

 

Outro destaque: Com 11,26% de inclinação média, a subida de Luminosa é a 9ª colocada dentre todas as subidas no Brasil neste quesito.

 

– Ranking nacional: 13ª
– Distância percorrida: 7,49km
– Ganho de elevação: 843m
– Inclinação média: 11,26%
– Ponto mais alto: 1725m
– Superfície: Terra
– Pontuação Final: 26,15

(Veja o segmento no Strava da Serra de Luminosa)

 

2ª – Pico que abre o top dez do Brasil

 

O Pico da Ibituruna, nossa segunda subida mais difícil de MG, fica localizado em Governador Valadares, no vale do Rio Doce. Com uma inclinação que bate na casa dos 11% e com praticamente 900 metros de ganho de elevação, subir o Pico é não só a 2ª subida no ranking de MG como é também a 10ª de todo o Brasil!

 

Com sua enorme formação rochosa que se destaca na paisagem de Governador Valadares, subir o Pico é convite também para apreciar uma vista impressionante da região. É também outro ponto popular para a prática de paramente.

 

– Ranking nacional: 10ª
– Distância percorrida: 8,41km
– Ganho de elevação: 899m
– Inclinação média: 10,46%
– Ponto mais alto: 1076m
– Superfície: Terra
– Pontuação Final: 23,91

(Veja o segmento no Strava do Pico da Ibituruna)

 

1ª – Subida no “Corguinho”

 

Chegamos à Córrego do Bom Jesus, ou Corguinho, para os mais chegados, para a subida mais dura de Minas Gerais: a Pedra de São Domingos.

 

Ela é dura. Muito dura. Não é raro pedalar por trechos insistentes de mais de 20% de inclinação, tornando o alcance ao cume uma empreitada desafiadora.

 

Além de ser a mais difícil do estado mineiro, é também a 5ª de todo o Brasil.

 

– Ranking nacional: 5ª
– Distância percorrida: 12,98km
– Ganho de elevação: 1120m
– Inclinação média: 8,63%
– Ponto mais alto: 1936m
– Superfície: Terra
– Pontuação Final: 28,84

(Veja o segmento no Strava da Pedra de São Domingos)

 

Se você se interessou e quer continuar explorando o assunto, recomendo que conheça o Guia das 100 Subidas Mais difíceis do Brasil. Lá você encontrará não só uma lista com as subidas, mas um guia completo de onde estão as subidas, como chegar, qual o grau de dificuldade, superfície e muito mais:

 

Se preferir continuar explorando o assunto de forma gratuita, preparei uma versão “mini” do guia, om as 5 primeiras subidas mais difíceis do Brasil.

Please reload

Posts Em Destaque

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

MISSÃO

- Promover a integração humana e o respeito à natureza, por intermédio de atividades ciclísticas.

 

- Promover o bem estar físico e mental e otimizar a qualidade de vida dos integrantes, em atividades esportivas semanais.

 

- Criar um ambiente de descontração, lazer e amizade entre os integrantes e suas respectivas famílias, garantindo liberdade de expressão.

 

- Fomentar o senso de responsabilidade social, agindo ativamente na busca da inclusão social e da cidadania plena.

VISÃO

Praticar atividades ciclísticas com o fim de colaborar para a construção de uma sociedade justa e igualitária, com respeito e preservação do planeta, reconhecendo os benefícios da prática do ciclismo, valorizando o esporte, participando ativamente de eventos esportivos e atividades de lazer e buscando o bem estar físico e mental de seus integrantes.

 

SUGESTÕES

  • Grey Facebook Icon
  • Grey Twitter Icon
  • Grey YouTube Icon

© 2016 BY SIMPLECI.WIX.COM/HOME