Estudos mostram eficácia da soneca na melhora da performance

Cochilo se mostrou positivo em atletas que dormem menos do que as oito horas de sono recomendadas. Durante os testes eles aumentaram seu tempo de corrida até a exaustão

 

 

Que uma boa noite de sono é fundamental para a saúde, a performance e a qualidade de vida, todos sabemos. Mas hoje em dia, com nosso novo estilo de vida, muito mais corrido, em que tudo é urgente e todos têm tantas obrigações e necessidades, dormir as famosas oito horas de sono parece até utopia. Se a falta de sono diminui bastante a performance mental, seus efeitos sobre a performance física não são diferentes.

 

De acordo com uma pesquisa publicada recentemente no European Journal of Sport Science, existe uma estratégia bastante agradável que pode ser utilizada para melhora da performance física para aqueles indivíduos que dormem menos de sete horas por noite: a soneca.

 

Para provar os benefícios da soneca sobre o desempenho físico, 11 corredores realizaram duas vezes o seguinte protocolo: 30 minutos de corrida na esteira a 75% do VO2 máx pela manhã e depois realizaram outra corrida de 20 minutos a 60% do VO2 máx seguida de uma corrida a 90% do VO2 máx até a exaustão. A diferença entre os dias de teste foi que em um dos dias, em torno de 90 minutos antes da corrida da tarde, os avaliados tiraram uma soneca de 20 a 30 minutos.

 

Como resultado da pesquisa, os avaliados que dormiram menos que sete horas na noite anterior, aumentaram seu tempo de corrida até a exaustão e também apresentaram menores níveis de percepção de esforço após a soneca. Portanto, se você é um atleta profissional ou amador que visa melhorar sua performance, especialmente nos dias e competição, a soneca deixa de ser um luxo e torna-se uma necessidade.

 

*As informações e opiniões emitidas neste texto são de inteira responsabilidade do autor, não correspondendo, necessariamente, ao ponto de vista do Globoesporte.com / EuAtleta.com.

 

Mestre em biotecnologia e doutora em biologia celular e do desenvolvimento com habilitação em genética molecular humana pela UFSC. É membro da American Society of Human Genetics e do Institute for Functional Medicine. Hoje é diretora técnica do Biogenetika, centro de medicina individualizada (Foto: EuAtleta)

 

 

Please reload

Posts Em Destaque

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo