Um pé de barriguda em flor na estrada do Maranduba

September 4, 2018

 

No último domingo, dia 02 de setembro, eu e Rose estivemos acompanhando um grupo de cicloturistas, os Zuandeiros, que vieram de bicicletas visitar o Maranduba, em Poço Redondo, local onde aconteceu um dos três maiores combates de Lampião com as volantes e onde está a sepultura coletiva das volantes e dos cangaceiros mortos no Fogo do Maranduba.

 

Ainda na ida, na margem da estrada do Maranduba, exatamente no Assentamento da antiga fazenda Exu, encontramos um belo pé de barriguda todo em flor. Aí eu me lembrei de que já estamos em setembro, o mês das flores, da primavera. E neste mês algumas espécies da caatinga ficam em flor.

 

A barriguda, de nome científico ceiba glaziovii, sempre encontramos na caatinga em Poço Redondo. Não é muito comum, mas podemos encontrar pés de barriguda ceiba na caatinga dos estados de Sergipe, Ceará, Paraíba, Pernambuco, Alagoas e Bahia.

 

O nome barriguda, dado à ceiba glaziovii, refere-se ao intumescimento da parte central do caule, à meia altura da árvore, tendo a mesma um diâmetro maior no meio do que na base, e que serve para armazenar água extraída através da seiva xilemática.

 

Normalmente a barriguda ceiba das caatingas de Poço Redondo tem um tamanho de 6 a 18 metros de altura, com copa ampla e bastante ramificada, de tronco intumescido (barriga) com aproximadamente 1 metro de diâmetro. A casca da barriguda é cinza-claro, lisa e possuindo uma grande quantidade de acúleos cônicos e rígidos de até 5 centímetros de comprimento.

 

Possui folhas compostas palmadas, geralmente com 4 a 7 folíolos, sobre pecíolos ligeiramente dilatados no ápice e na base. As flores são brancas, geralmente 2 por nó, em inflorescências terminais. Os frutos da barriguda são do tipo cápsula elipsóide, deiscente, glabra, coriácea, contendo muitas sementes pequenas, cada uma de 6 milímetros, marrom-escuras, redondas, envoltas por pelos finíssimos, com consistência sedosa, que ajudam na dispersão das mesmas.

 

A barriguda é uma planta decídua, heliófita, xerófita, de sucessões secundárias, de dispersão descontínua, porém ampla, com capacidade de dispersar as sementes pelo vento.
 

A barriguda perde as folhas na estação seca e floresce entre julho e outubro, e os frutos geralmente amadurecem ainda na estação seca, entre os meses de setembro e novembro.

 

Precisamos conhecer a nossas plantas e bichos da caatinga para que possamos valorizar mais nossa biodiversidade caatingueira e preservá-la.

Please reload

Posts Em Destaque

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo