Avancini conquista 4º lugar inédito na Copa do Mundo; Schurter vence


O brasileiro Henrique Avancini (Cannondale Factory Racing) conquistou neste domingo (8 de julho) a quarta colocação na 3ª etapa da Copa do Mundo de Mountain Bike Cross Country. O evento foi realizado na localidade de Val Di Sole, na Itália e, além das provas de cross country olímpico, teve também provas das modalidades downhill e 4X.


Este foi o melhor resultado de um brasileiro na Copa do Mundo. A prova reuniu 114 ciclistas de 31 países e Avancini foi o primeiro a passar na start loop, na frente de nomes como Maxime Marotte, Nino Schurter, Mathieu Van der Poel e Samuel Gaze.


“Eu gastei alguns cartuchos no começo da prova. Mas quando você tem a oportunidade de estar na frente, de estar na fuga, você tem que investir. E não deixa de ser um processo de aprendizagem. Depois tive que me reencontrar na prova, momento difícil, pois quando o pelotão te passa é difícil para a cabeça e também para manter a fluidez, mas eu consegui me reencontrar, fui crescendo novamente na prova. Primeiro pódio, é isso aí. Passo a passo e não vamos parar por aqui não, vamos continuar trabalhando”, disse Avancini, que ocupa a quarta colocação no ranking mundial da UCI e confirmou que estará na etapa única do Campeonato Brasileiro de MTB no dia 22 de julho, em Parelhereiros, na Grande São Paulo.


Depois da start loop, o suíço Nino Schurter assumiu a liderança e abriu uma vantagem de 20 segundos sobre o holandês Van der Poel (vencedor do short track na sexta-feira), seguido mais atrás pelo italiano Gerhard Kerschbaumer no começo da terceira volta. Avancini sofreu uma avaria no pneu traseiro e perdeu algumas posições até se garantir na quarta colocação. Lá na frente, Kerschbaumer atacou e partiu em busca de Schurter, que dava sinais de cansaço.


Na penúltima das 6 voltas, o austríaco encostou e abriu a última volta na frente de Nino Schurter, que atacou com decisão para a vitória na última subida da sétima volta e garantiu a vitória em Val di Sole. Van der Poel cruzou em terceiro.


Com o resultado, Nino Schurter aumentou sua diferença no ranking da Copa do Mundo e agora tem 1.130 pontos contra 820 de Van der Poel e 711 de Maxime Marotte.

Maja Wloszczowska levou a melhor na disputa da Elite feminina


FEMININO

Na categoria feminina, a prova foi muito disputada e com alterações na liderança ao longo da corrida. A holandesa Anne Terpstra foi a melhor na start loop, seguida por um quarteto formado por Jolanda Neff, Pauline Ferrand Prevot, Emily Batty e pela experiente Gunn-Rita Dahle Flesjaa. Mais atrás a polonesa Maja Wloszczowska e Yana Belomoina apertavam o ritmo para se manter no grupo e Annika Langvad (vencedora do short-track), Anne Taubere e Annie Last abandonaram a prova com pouco mais de 2 minutos de corrida.


Maja Wloszczowska apertou o ritmo na penúltima volta e abriu 5 segundos sobre as rivais na última subida; começou a última volta na frente e manteve a vantagem até a vitória. Após a terceira etapa da Copa do Mundo, a liderança é de Jolanda Neff, com 975 pontos, seguida por Annika Langvad, que desceu para a segunda posição com 923 pontos, e a francesa Ferrand Prevot é a terceira, com 806 pontos.


OS CINCO PRIMEIROS DA ELITE

1 – SCHURTER Nino 1h26min32s 2 – KERSCHBAUMER Gerhard +0:06 3 – VAN DER POEL Mathieu +1:09 4 – AVANCINI Henrique +1:14 5 – VOGEL Florian +1:32


AS CINCO PRIMEIRAS DA ELITE

1 – WLOSZCZOWSKA Maja 1h30min51s 2 – BATTY Emily +0:09 3 – NEFF Jolanda +0:30 4 – FERRAND PREVOT Pauline +0:38 5 – DAHLE FLESIAA Gun-Rita +0:41


Posts Em Destaque
Posts em breve
Fique ligado...
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

MISSÃO

- Promover a integração humana e o respeito à natureza, por intermédio de atividades ciclísticas.

 

- Promover o bem estar físico e mental e otimizar a qualidade de vida dos integrantes, em atividades esportivas semanais.

 

- Criar um ambiente de descontração, lazer e amizade entre os integrantes e suas respectivas famílias, garantindo liberdade de expressão.

 

- Fomentar o senso de responsabilidade social, agindo ativamente na busca da inclusão social e da cidadania plena.

VISÃO

Praticar atividades ciclísticas com o fim de colaborar para a construção de uma sociedade justa e igualitária, com respeito e preservação do planeta, reconhecendo os benefícios da prática do ciclismo, valorizando o esporte, participando ativamente de eventos esportivos e atividades de lazer e buscando o bem estar físico e mental de seus integrantes.

 

SUGESTÕES

  • Grey Facebook Icon
  • Grey Twitter Icon
  • Grey YouTube Icon

© 2016 BY SIMPLECI.WIX.COM/HOME