Motorista que atropelou e matou Clarindo cumprirá pena em regime aberto

 

Dois anos, quatro meses e 24 dias de prisão de pena privativa de liberdade, que deverá ser cumprida em regime aberto, com prestação de serviços à entidade assistencial e o pagamento de alguns salários mínimos para vítimas e dependentes - esta é a pena estipulada na justiça para Gabriel Bensdorp Aguiar Oliveira, de 26 anos, motorista que atropelou e matou Claudio Clarindo, de 32 anos.
 

O atropelamento aconteceu no dia 25 de janeiro de 2016 e, além de tirar a vida de Clarindo, ainda deixou outros dois feridos: Alexandre Padro Bérgamo, que teve escoriações, e Jacó Amorim da Silva, que sofreu uma fratura no fêmur, ocasionando debilidade permanente de membro.

Segundo testemunhas, o veículo estava no sentido Bertioga/Santos, quando o condutor perdeu o controle da direção e invadiu a pista contrária no Km 243, atingindo as vítimas que treinavam no acostamento. Várias testemunhas prestaram depoimento durante o processo, mas o juiz entendeu que haviam muitas divergências em relação à conduta do motorista. 

Segundo a defesa, o réu sofre de Brandicardia Sinusal, doença que causa desmaios - e não estaria em alta velocidade quando invadiu a contra-mão. A pena foi firmada pela juíza Silvana Amneris Rôlo Pereira Borges, da 6ª Vara Criminal de Santos. Na sentença, ela reconheceu que Gabriel Bensdorp Aguiar Oliveira cometeu um crime de homicídio e dois de lesão corporal na direção de veículo automotor, todos na modalidade culposa (sem intenção), por agir com “imprudência”.

Please reload

Posts Em Destaque

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo