Faltam 11 dias:Esse ano o III Rally do Velho Chico 2018, com saída no dia 28 de abril, terá velejadores e ciclistas!

 

O velejador Wilson Alves Neto confirma a realização do III Rally do Velho Chico para o feriado de 28 de abril à 01 de Maio de 2018. Será um evento maravilhoso onde os velejadores subirão o Rio São Francisco à bordo dos possantes Hobie Cat 16. Presença confirmada do verdadeiro espírito da classe, ou seja: ” Viva uma vida de Hobie”. IMPERDÍVEL!

 

Velejar é preciso Viver não é preciso…Velejar é um dos esportes mais agradáveis que existem.Se você é uma pessoa que acredita em vibrações positivas, ou apenas boas sensações, saiba que estar em alto mar com certeza providencia tudo isso. É necessário conhecer o esporte e o barco no qual você irá praticá-lo, com todas suas medidas de segurança. Como já foi dito, existe um contato com a natureza muito definido, então é preciso se adaptar a ela, e não o contrário.Sua qualidade e estilo de vida claramente mudam quando você tem o hábito de velejar. O esporte a vela pode não só causar efeitos e benefícios físicos, como também mudar aspectos psicológicos e sociais da sua vida.A vivência será sua, mas seus familiares e amigos também farão parte. Levá-los para velejar será algo intransferível – e inesquecível. Então amigos, imaginem passar por dificuldades e conseguir transpor com toda perícia e depois assimilá-las juntos numa flotilha? Esse é o verdadeiro espírito do Rally do Velho Chico!

 

Mas se velejar nesse clima de aventura já é , por si só, uma das melhores experiências, que tal unir isso tudo a defesa de nosso planeta, ou melhor ainda, do nosso maravilhoso Rio São Francisco? Durante esses dois anos bordejando no rio São Francisco, o grupo passou  a acompanhar sua constante modificação e sinais de degradação como por exemplo: Entre os principais problemas encontrados estão a derrubada da mata ciliar, o assoreamento, os esgotos que deságuam todos os dias no rio e a escassez de água, seja em razão da seca, seja em razão do represamento nas barragens e hidrelétricas.

 

O Rio São Francisco é um dos mais importantes cursos d’água do Brasil. São 2.800 quilômetros de extensão que cortam seis estados brasileiros e o Distrito Federal. A quantidade de água é de impressionar, mas o rio tem apresentado uma baixa do nível e, em alguns trechos, acontece a formação de bancos de areia.A situação se agravou mais nos últimos cinco anos por causa da estiagem.De acordo com os velejadores, que navegaram nessas duas edições do Rally do Velho Chico já perceberam os sinais da degradação. Os bancos de areia estão ficando cada vez maiores. Até nos mapas dá para ver esse banco de areia. Enfim, começaram a perceber que o rio está sofrendo devido as intervenções humanas que culminaram com a transposição de suas águas para outras regiões do sertão nordestino.

 

Convocamos toda a sociedade “Rio São Franciscana” para uma abrangente mobilização. Por mais que os órgãos responsáveis estejam se preparando, precisamos que cada cidadão ribeirinho abrace também a causa, se sinta sensibilizado e envolvido. Não importa o uso que ele faça da água, se é irrigante, industriário, criador de gado ou apenas para consumo próprio. Dependemos da disposição de cada um para nos ajudar. Por isso, a aproximação para uma grande força tarefa efetiva e abrangente está sendo colocada em prática durante todo percurso do Rally do Velho Chico. Juntos vamos salvar o Rio São Francisco!

 

"Esse ano, com apoio total do webtv, www.acaoeaventura.com.br,  transformaremos a linda e emocionante aventura do Rally do Velho Chico, numa velejada de consciência da natureza e das relações humanas dentro da sociedade em que se insere, servindo de subsídio e documentário para que, as autoridades, coloquem em prática as ações de inúmeros projetos e estudos de revitalização do Rio São Francisco! ” ratifica Wilson Alves Filho, idealizador do Rally do Velho Chico.

 

Velejar é um esporte que possui uma belíssima interação com natureza! Vento, água, correntes e respeito ao habitat natural são valores marcantes no caráter de todos velejadores! Por isso se faz necessário cuidar do nosso patrimônio nacional que é o Rio São Francisco, perfeito para quem procura passeios em ambientes naturais e exóticos, com a presença imponente do Rio São Francisco, seus canyons e belezas.Nas duas velejadas das edições passadas do Rally os velejadores descobriram lugares incríveis, do ponto de vista da beleza, da exuberância e do tamanho: os velejadores-visitantes desfrutaram dos atrativos do belo Rio São Francisco, a culinária que mistura a sertaneja com as peixadas de surubim, o artesanato de múltiplas formas de carrancas, as praias de água doce e areias alvas e finíssimas do rio-mar encantam e deixam saudades em quem passa por lá.

 

Além de morros, serras, colinas, paredões de pedras altíssimos, grutas e vales de beleza inimaginável! São paisagens que chamam a atenção, por sua grandiosidade quase mística! É preciso Velejar no Rally do Velho Chico subindo na contra-mão da correnteza mas a favor dos ventos de médios a forte para viver e crer! 

 

ESSE ANO A AVENTURA VAI POR ÁGUA E POR TERRA!

 

Esse ano, além os velejadores que irão fazer a subida do Rio São Francisco navegando,  teremos também a moçada transada do pedal da Associação Zuandeiros Atividades Ciclísticas, também denominada de “Os Zuandeiros”, que nasceu em 20 de fevereiro de 2008, quando um grupo de ciclistas, depois de um passeio cheio de imprevistos, pensou em oferecer uma melhor estrutura para a realização de trilhas fora da cidade de Aracaju (SE).

 

Naquela época havia dois grupos de ciclismo em Aracaju: “Aracaju Pedal Livre” e “Pedal Suado”. Em outubro de 2007 estes grupos se uniram e realizaram uma trilha no município de Capela (SE). Para isso, foi locado um ônibus onde a maioria das bicicletas foi cuidadosamente posicionada no bagageiro e, por falta de espaço, outras foram colocadas no corredor. Ciclistas, bagagens e bicicletas todos no interior do ônibus. Parecia mais uma “lata de sardinha”. 

Nas proximidades da cidade de Maruim (SE) estourou o pneu traseiro. Um pipoco de lascar, todos ficaram apavorados, e o pior, cerca de duas horas de atraso, pois não havia estepe. O calor no interior do ônibus era insuportável e foi necessário retirar as bikes do corredor para que todos pudessem descer e o serviço ser feito.​

 

Finalmente, ao chegar à cidade de Capela (75km de Aracaju) na hora de retirar as bikes foi uma chiadeira generalizada: quadros arranhados, selins rasgados, raios quebrados…​

 

Apesar dos transtornos e do atraso a trilha foi um sucesso! No retorno colocou-se papelão entre as bikes e o motorista foi orientado a não ultrapassar 60 km/h. Com tantos imprevistos, só à noite o ônibus chegou na capital.​

 

Foi no retorno deste passeio que surgiu a ideia da formação do Grupo “Os Zuandeiros”. Deveria ser um grupo sem fins lucrativos, cujo principal objetivo fosse oferecer uma estrutura mínima para a realização dos passeios intermunicipais e interestaduais.

 

Após varias reuniões, entre novembro de 2007 e janeiro de 2008, finalmente, no dia 20 de fevereiro de 2008 foi realizada a reunião de fundação, conforme ata abaixo.

 

A sede dos Zuandeiros fica localizada na Rua Sinésia Barreto Moura, nº 179, Residencial Bela Vista, Bairro Ponto Novo, Aracaju (SE).

 

Hoje, o Grupo Zuandeiros tem estrutura para realizar passeios locais, intermunicipais e interestaduais com conforto e segurança, em face de dispor de dois reboques (um para 30 bikes e outro para 10), uma Land Rover (carro de apoio) equipada com mais oito racks de teto, suprimentos de primeiros socorros, além de ferramentas e outros acessórios de bike, necessários para a realização de boa trilha. As viagens são realizadas em confortáveis microônibus, fretados para tal fim.

Please reload

Posts Em Destaque

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

MISSÃO

- Promover a integração humana e o respeito à natureza, por intermédio de atividades ciclísticas.

 

- Promover o bem estar físico e mental e otimizar a qualidade de vida dos integrantes, em atividades esportivas semanais.

 

- Criar um ambiente de descontração, lazer e amizade entre os integrantes e suas respectivas famílias, garantindo liberdade de expressão.

 

- Fomentar o senso de responsabilidade social, agindo ativamente na busca da inclusão social e da cidadania plena.

VISÃO

Praticar atividades ciclísticas com o fim de colaborar para a construção de uma sociedade justa e igualitária, com respeito e preservação do planeta, reconhecendo os benefícios da prática do ciclismo, valorizando o esporte, participando ativamente de eventos esportivos e atividades de lazer e buscando o bem estar físico e mental de seus integrantes.

 

SUGESTÕES

  • Grey Facebook Icon
  • Grey Twitter Icon
  • Grey YouTube Icon

© 2016 BY SIMPLECI.WIX.COM/HOME