Tour de Flanders: Philippe Gilbert emociona com vitória solo

 

 

Com a camisa de campeão belga, Philippe Gilbert (QuickStep-Floors) emocionou na vitória solo do Tour de Flanders 2017, neste domingo (2 de abril) de céu azul no percurso da 101ª edição da Clássica de Primavera, uma das Cinco Monumentos e uma das mais prestigiadas corridas do ciclismo.

 

Gilbert manteve-se motivado após atacar a 55 quilômetros da meta e lutou para cruzar sozinho, com a bicicleta para o alto, depois de uma disputa que contou com muita emoção e expectativa.

Philippe Gilbert é o campeão do Tour de Flanders 2017

 

A praça histórica de Antuérpia recebeu uma calorosa multidão para a largada da corrida, com 259,5 quilômetros de percurso. Na apresentação do ídolo Tom Boonen os fãs arrepiaram com uma demonstração de respeito e admiração que impressionou. Boonen, que vai se aposentar do pelotão profissional na Paris-Roubaix, tinha expectativas sobre a Monumento, que já venceu três vezes (2005, 2006 e 2012). Pena que teve problemas mecânicos e não conseguiu uma boa despedida.

 

Mas, apesar da perda de sua estrela, a equipe QuickStep-Floors, líder do ranking UCI, foi um dos destaques, com um trabalho forte e dois no pódio: Gilbert, o campeão, e o holandês Niki Terpstra, em 3º, que ficou atrás do belga Greg Van Avermaet (BMC), ambos a 28 segundos.

 

A 95 quilômetros da meta, Gilbert deixou Sagan e Avermaet para trás em Kappelmuur, o que acabou gerando uma perseguição com muitos acontecimentos. A 55 quilômetros, Gilbert atacou e ninguém foi capaz de buscar. Enquanto isso, Sep Vanmarcke caiu, Tom Boonen teve um problema mecânico e, como se não bastasse, Oliver Naesen (Ag2R-La Mondiale), Sagan e Van Avermaet caíram.

 

Avermaet recuperou-se rapidamente e seguiu firme, mas Naesen e Sagan ficaram enroscados no chão, com uma jaqueta nas pernas, em um acidente que precisa ser melhor analisado. Sagan, que que encerrou a 3min30s, em 27º lugar, assumiu a culpa pela queda e disse que chegou perto demais da barreira. 

 

A corrida contou com o brasileiro Rafael Andriato (Wilier-Triestina) na disputa, pela primeira vez em sua carreira (leia aqui). O ciclista terminou a 11min do vencedor, na 113ª colocação. Andriato e sua equipe comemoraram a presença de Filippo Pozzato no Top 10. O italiano, que comemorou sua 50ª disputa de uma Monumento, ficou em 8º lugar.

 

Do total de 248 ciclistas na prova, 121 terminaram.

 

TOP 10

1 Philippe Gilbert (Bel) Quick-Step Floors 6:23:45 
2 Greg Van Avermaet (Bel) BMC Racing Team 0:00:28 
3 Niki Terpstra (Ned) Quick-Step Floors m.t.
4 Dylan Van Baarle (Ned) Cannondale-Drapac m.t.
5 Alexander Kristoff (Nor) Katusha-Alpecin 0:00:52 
6 Sacha Modolo (Ita) UAE Team Emirates m.t.
7 John Degenkolb (Ger) Trek-Segafredo m.t.
8 Filippo Pozzato (Ita) Wilier Triestina m.t.
9 Sylvain Chavanel (Fra) Direct Energie m.t.
10 Sonny Colbrelli (Ita) Bahrain-Merida m.t.

Please reload

Posts Em Destaque

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo